Memorando de Entendimento para o Impulso, Consolidação e Competitividade do setor do Sabugueiro assinado em Tarouca

Foi durante a manhã desta quinta-feira, dia 24 de junho, que decorreu na Casa do Paço, Dalvares, em Tarouca, a cerimónia de assinatura do Memorando de Entendimento para o Impulso, Consolidação e Competitividade do setor do Sabugueiro na Eurorregião Galicia – Norte De Portugal.

Para além das sete instituições parceiras que se fizeram representar, o evento contou ainda com a presença do Presidente da Câmara de Tarouca, Valdemar de Carvalho Pereira, e da Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira.

Assim, assinaram este protocolo as instituições:

. INOVTERRA – Associação para o Desenvolvimento Local, representada por Bruno Cardoso;

. Veigas do Sabugueiro, representada por Nelson Alonso;

. Agropress, representada por António Silva Malheiro e Daniela Faria;

. Universidade de Santiago de Compostela, representada por Antonio López Díaz;

. Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Douro, representada por Emídio Gomes;

. Universidade de Aveiro, representada por João Veloso;

. Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial da Eurorregião Galicia-Norte de Portugal, representado por Xosé Lago.

Os intervenientes pretendem «promover e fomentar a cooperação para a promoção, consolidação e competitividade do setor do Sabugueiro na Eurorregião Galicia – Norte de Portugal mediante a cooperação transfronteiriça», conforme referido no Memorando.

Este Memorando de entendimento tem por objeto «estabelecer as bases e critérios sobre os quais os outorgantes realizarão ações conjuntas de colaboração com a finalidade de potenciar a cadeia de valor do sabugueiro (Sambucus nigra) como alternativa para a promoção do desenvolvimento rural na Eurorregião Galicia – Norte de Portugal através da aposta em novos produtos derivados de alto valor acrescentado. Pretende-se fazê-lo através do reforço e do aumento da competitividade das PME, integrando a I+D aplicada na cadeia para gerar um maior valor acrescentado a esta produção local comum na Eurorregião e atingir uma maior presença nos mercados nacionais e internacionais», lê-se ainda no comunicado.

«Tem sido muito importante para esta região a relação que nós temos mantido com os galegos. Queremos valorizar os recursos endógenos, eles estão cá, só temos que os valorizar e criar uma Euroregião que valha a pena. Estamos todos a caminhar para o mesmo sítio. Acredito que o futuro passa muito por esta ligação e o sabugueiro é o primeiro passo», afirmou Bruno Cardoso, diretor-geral da INOVTERRA.

O autarca de Tarouca, Valdemar de Carvalho Pereira, valorizando as características agrícolas do concelho, frisou: «Precisamos que, cada vez mais, os nossos produtos endógenos tenham o seu escoamento e a sua valorização. A melhor baga de sabugueiro é precisamente a desta região. O melhor brix e doçura estão nesta região».

Já Isabel Ferreira, Secretária de Estado da Valorização do Interior,destacou a sua missão de valorizar o interior, demonstrando o seu apoio ao projeto. «Este é um compromisso não só do Governo português, mas também do Governo espanhol. Na última cimeira luso-espanhola, na Guarda, foi assinado um memorando de entendimento entre os dois países. Foi a primeira vez que dois países da Europa se entenderam sobre as prioridades e os eixos de atuação relativamente à valorização da fronteira e, portanto, este é um documento pioneiro no contexto europeu. Esta estratégia comum tem vários eixos, ligados à ciência, ao ambiente, à agricultura, à educação, não esquecendo as ligações e a conectividade, seja rodoviária, ferroviária ou digital. É nesse caminho que temos que continuar».